Transtorno em decorrência da prisão de Lula na PF de Curitiba mobiliza sociedade e gestão municipal

A Procuradoria-Geral do Município de Curitiba pediu à 12ª Vara de Execuções Penais se mobiliza para que o líder petista seja transferido outro local.

Publicado em 4/13/18, 11:27 PM

Transtorno em decorrência da prisão de Lula na PF de Curitiba mobiliza sociedade e gestão municipal
“transtorno aos moradores”

A prisão do ex-presidente Lula da Silva vem causando confusão em Curitiba. A Procuradoria-Geral do Município de Curitiba pediu à 12ª Vara de Execuções Penais se mobiliza para que o líder petista seja transferido outro local.

A pena de 12 anos e um mês, por enquanto é cumprida em uma sala especial na sede da Polícia Federal. A Prefeitura foi a primeira a apontar “transtorno aos moradores”. É o resultado da movimentação de apoiadores de Lula, obstrundo a circulação, principalmente, de moradores vizinhos da Superintendência da Polícia Federal na capital paranaense.

Segundo a procuradora Vanessa Volpi, "o Município de Curitiba obteve em 07/04 decisão liminar proferida em Interdito Proibitório para que fosse obstada a passagem de manifestantes no perímetro definido na inicial (ruas que davam acesso ao prédio da Polícia Federal), bem como proibindo a montagem de estruturas e acampamentos nas ruas e praças da cidade, sem prévia autorização municipal”.

“Dos termos da liminar foram intimados os líderes do movimento e a Polícia Militar do Paraná para o devido cumprimento da ordem judicial”, afirma a procuradora. “O Município de Curitiba já exauriu as providências administrativas e judiciais para o cumprimento da ordem judicial, mas não tem atribuição legal para o seu cumprimento, dependendo da Polícia Militar para tanto”, completou Vanessa.

Comentários