Em meio a greve, novo ministro diz que Temer 'colocou o Brasil nos trilhos'

Ronaldo Fonseca afirmou que 2º semestre será 'momento das ferrovias no Brasil'

Publicado em 5/28/18, 10:25 PM

Em meio a greve, novo ministro diz que Temer 'colocou o Brasil nos trilhos'

BRASÍLIA — O novo ministro da Secretaria Geral da Presidência, Ronaldo Fonseca (Sem Partido-DF), tomou posse nesta segunda-feira rasgando elogios ao presidente Michel Temer, que enfrenta o oitavo dia da greve de caminhoneiros que paralisou o país. No afã de enaltecer o presidente e seu governo, Fonseca chegou a fazer um trocadilho, ao dizer que Temer será sempre lembrado por uma gestão "que trouxe o Brasil de volta para os trilhos".

— O Brasil tem pressa e vossa excelência colocou o Brasil nos trilhos. A velocidade está chegando, o Brasil tem pressa e o brasileiro precisa ver com clareza o que o nosso governo está fazendo. Vossa excelência, com certeza, passará para a história como presidente reformista que trouxe o Brasil de volta para os trilhos — disse o novo ministro, em seu discurso de posse no Palácio do Planalto.

Após a cerimônia, Fonseca afirmou que vai trabalhar para que a dependência do Brasil de rodovias diminua e afirmou que se dedicará a isso no segundo semestre. Hoje, 66% das mercadorias são transportadas por caminhões no Brasil.

— O segundo semestre será o momento das ferrovias no Brasil — afirmou, em tom otimista.

Ronaldo Fonseca é deputado federal e pastor evangélico da Assembleia de Deus. Ele foi relator do projeto do Estatuto da Família, em 2014, que define o núcleo familiar como sendo formado por um homem e uma mulher. O pastor também tentou ajudar o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, ao acatar parcialmente um recurso de Cunha à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa, em 2016, do qual foi relator. Àquela altura, Cunha já tinha sido afastado da presidência da Câmara pelo Conselho de Ética, mas Fonseca, em sua decisão, pediu que o veredito do Conselho fosse anulado.

O novo ministro sucede Moreira Franco, um dos principais aliados de Michel Temer e que comandou a pasta até ser realocado para o comando de Minas e Energia, em abril deste ano.



FONTE : OGLOBO

Comentários