Vereador Lucão critica a saúde pública a exemplo da superlotação da UPA

O vereador fez um levantamento e apontou que devido à ineficiência do sistema público do município atualmente a UPA da Vila Prado tem realizado mais de 600 atendimentos diários

Publicado em 5/4/18, 11:04 PM

Vereador Lucão critica a saúde pública a exemplo da superlotação da UPA

O presidente da Comissão Permanente de Saúde e Promoção Social da Câmara, vereador Lucão Fernandes (MDB), criticou mais uma vez a saúde pública do município. Desta vez o motivo foi a superlotação da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Vila Prado que registrou cerca de 600 pessoas aguardando atendimento nesta terça-feira (3). O discurso do parlamentar foi feito durante a 13ª sessão da Câmara, realizada também nesta terça.

O vereador fez um levantamento e apontou que devido à ineficiência do sistema público do município atualmente a UPA da Vila Prado tem realizado mais de 600 atendimentos diários. “Foram atendidas mais de 2900 crianças em março pela UPA da Vila Prado; em abril, 3280 crianças. E 300 na unidade do Cidade Aracy. A Santa Casa atendeu 2029 crianças em março. É um número muito alto de atendimentos a crianças em unidades de pronto atendimento, o que demonstra que o sistema todo em si não está funcionando bem, que as unidades de saúde não estão fazendo seu papel”, destacou.

Levantou ainda os números de atendimentos realizados pelo Hospital Universitário. Segundo ele, em março o hospital registrou 1219 atendimentos, incluindo adultos e crianças, contrapondo o alto número registrado nos outros órgãos de saúde. “O que é o HU, além de um monumento lindo à beira da pista, que dá a impressão que não é nosso, isso é inaceitável? Está na hora do secretário Caco Colenci colocar um médico na UPA para atender somente crianças e encaminha-las para o HU, que só atende com encaminhamento”, desabafou o vereador. E reforçou que, infelizmente, a prefeitura não está conseguindo suprir a necessidade do município na área da saúde, especialmente o da pediatria.

PODERIA SER DIFERENTE – Em seu discurso o parlamentar disse ainda que foi divulgado que os ex-prefeitos Barba e Altomani ganharam, no julgamento em primeira instância, por ter contratado médicos por RPA (Recibo de Pagamento Autônomo), em suas gestões. Recentemente, o prefeito Airton Garcia recusou-se a assinar um documento que autorizaria a contratação pelo mesmo sistema. “Isso demonstra que o prefeito Airton Garcia pode sim contratar médicos por esse sistema, reduzindo as filas de espera na área de saúde, melhorando o atendimento para a população, sem consequências para o seu governo. Pode contratar mais profissionais e reabrir a UPA do Santa Felícia. É preciso perceber que a saúde pública necessita estar à frente, que é o interesse público que fala mais alto”, desabafou Lucão. 

Comentários